O sonho do obreiro

Este texto falou profundamente ao meu coração. Espero que sirva de despertamento e reflexão de tua vida espiritual e ministerial também.

Apresentamos agora o Sonho do Obreiro, que ilustra as verdades salientes do Juízo do Tribunal de Cristo. Esse tal obreiro do Senhor, certa noite sentou-se no sofá, extremamente cansado dos seus muitos trabalhos. Muita gente havia se convertido. O obreiro sentia realmente grande alegria em trabalhar para Jesus!

O trabalho ia bem, e estava coeso debaixo da sua orientação. Seus sermões estavam fazendo grande efeito entre os ouvintes. A igreja estava superlotada. Cansando assim, o obreiro passou a dormir e sonhou que uma pessoa estranha entrou na sala sem anunciar ou pedir licença. Ela trazia consigo vários instrumentos para medir as coisas, como certos químicos e aparelhos diversos, que lhe dava um aspecto deveres estranho.

O estranho aproximou-se do obreiro a dormir, e, estendendo a mão lhe disse:

– Como vai o seu zelo?

O obreiro no momento pensou que o estranho estivesse falando de sua saúde. Mas não, a interrogação tinha a ver com o ZELO, a qualidade chamada “zelo”, com o qual qualquer obreiro trabalha.

Assim, ele logo respondeu que seu zelo era muito grande e não duvidou, nem por um minuto, que o estranho aprovaria na íntegra sua afirmação. Esperava ver aquele sorriso de aprovação total.

No sonho, o obreiro julgou que o zelo fosse uma coisa de qualidade física. Assim, meteu a mão contra o peito e retirou de si esse objeto, o zelo, e o apresentou ao estranho para ele fazer um exame minucioso do mesmo.

O estranho procedeu a colocar o “zelo” primeiramente na balança, dizendo:

– O zelo do senhor pesa 100 quilos!O obreiro logo sentiu uma certa satisfação ao saber que pesava tanto, mas então notou que o estranho mantinha um aspecto de pessoa um pouco atribulada. Ele não se definiu e se notava que logo em seguida faria outros testes e pesquisas.

Foi então que ele dividiu o montante do zelo em átomos e pôs tudo isso num cadinho, o qual foi posto no fogo. Quando a massa toda se fundiu, então o retirou do fogo e deixou-o esfriar. Quando estava frio, notou-se que se havia separado em camadas ou estratos. Após o homem da ciência bater de leve com o martelinho, tudo se separou. Então, cada camada foi novamente analisada e posta na balança par verificar o seu peso.

O estranho fazia muitas anotações enquanto se processava a pesquisa. Quando terminada a pesquisa, o estranho entregou ao obreiro todas as anotações, estando o seu semblante marcado por certa tristeza e apreensão, e compaixão ao mesmo tempo. Contudo, não lhe disse nenhuma palavra a não ser:

– Que Deus tenha misericórdia de você!

Com isso, saiu da sala e desapareceu. As anotações diziam o seguinte:

ANÁLISE DO ZELO DO SENHOR JÚNIO

Peso bruto ————————-100 quilos
Intolerância religiosa ————- 11 quilos
Ambição pessoal —————— 22 quilos
Amor aos elogios —————– 19 quilos
Orgulho denominacional ——– 15 quilos
Orgulho dos talentos ———— 14 quilos
Espírito autoritário ————– 12 quilos
Amor a Deus ——————— 4 quilos
Amor ao próximo —————- 3 quilos
Total —————————- 100 quilos

Naturalmente, o obreiro levou um susto muito grande. Tentou encontrar algum erro nas anotações, mas convenceu-se que estava tudo certo. Serviu para provocar nele uma atitude realmente positiva, pois o estranho havia demorado um pouco no corredor.

O obreiro soltou um grito dizendo, “Senhor, salva-me!” e, na mesma hora, ajoelhou-se ao lado do sofá, com o papel na mão, os olhos contemplando-o demoradamente.

De repente, o papel transformou-se em espelho e o obreiro viu no mesmo o seu próprio coração refletido. Estava tudo certo! Ele o reconheceu e o sentiu de perto. Confessou que foi verdade mesmo! Deplorou esse estado de coisas e buscou a graça de Deus, até as lágrimas, que Deus o ajudasse livrar-se do seu egoísmo.

No meio daquela angústia profunda, o Sr. Júnio acordou! Para livrar-se do inferno, ele já havia pedido ao Senhor, mas para se ver livre de si mesmo, essa foi à primeira vez que pediu tal coisa. Ele continuou em oração até que sentiu aquele fogo refinador ter feito a sua obrar, queimando tudo que não é de Deus e transformando o coração para a obediência total a Cristo.

Assim, irmãos, todos nós, lá no céu, estaremos aos pés de Jesus, o grande “Químico”, para Lhe agradecer ter revelado a nós os nossos defeitos e as nossas falhas.

Jesus, o nosso Mestre, espera de nós, Seus servos, uma mordomia fiel sobre as coisas a nós confiadas, conforme a revelação de Sua palavra.Bibliografia:

N. LAWRENCE, Olson. O plano Divino Através dos Séculos. Editora CPAD, 2002. Páginas 190 à 193.

Obs: Compre este livro! Recomendo.